Os sete princípios do treinamento de resistência

/
/
/
163 Views

Ao se concentrar no treinamento de resistência e no desempenho atlético geral, existem sete princípios fundamentais que governam a melhoria. Ao treinar, tente manter esses princípios em mente ao procurar melhorias. Muitas vezes, as pessoas descobrem que atingem ‘platôs’ de desempenho, no entanto, se revisarem seu programa, descobrirão que provavelmente estão negligenciando um ou mais dos seguintes princípios:

1. Princípio da Sobrecarga

2. Princípio da Progressão

3. Princípio da Especificidade

4. Princípio da Variação

5. Princípio da Individualidade

6. Princípio dos Retornos Decrescentes

7. Princípio da Reversibilidade

Princípio da Sobrecarga

Este é um dos fundamentos básicos do treinamento de resistência. Basicamente significa que se você quer ficar mais forte ou fazer o músculo crescer, você precisa trabalhar ou ‘sobrecarregar’ o músculo. Quando você sobrecarrega o músculo, você está realmente rasgando o tecido muscular em um nível microscópico. Quando isso ocorre, o corpo tenta compensar demais, antecipando que isso precisa ser feito novamente. Ao fazer isso, mais tecido muscular é estabelecido, causando crescimento muscular.

Princípio da Progressão

Novamente, este é um dos princípios básicos do treinamento com pesos. Isso significa que, à medida que você fica mais forte, não faz sentido continuar levantando o mesmo peso – você precisa “progredir” levantando pesos mais pesados ​​ou bombeando mais repetições. Se a progressão for muito grande, o peso será muito pesado para levantar, porém se houver pouca ou nenhuma progressão, não haverá melhora no desempenho.

Princípio da Especificidade

O conceito de especificidade é que se você quer melhorar seu desempenho em uma determinada área, treine nessa área. Em outras palavras, treine como você joga! Se você quer melhorar o desempenho atlético no basquete, por exemplo, não adianta dar voltas em volta de um oval – Faça atletismo baseado no basquete, como corridas suicidas, exercícios com bola etc. ups, fazer flexões e exercícios que imitam esse movimento.

Princípio da Variação

Algumas pessoas ficam confusas com o fato de que variação e especificidade entram em conflito uma com a outra. Na verdade, eles absolutamente não! A ideia de variação é que você misture sua rotina de treinamento para que seu corpo não se adapte com muita eficiência ao que você está tentando alcançar. Novamente, usando a flexão como exemplo, você pode variar seu treino de flexão alterando-o para flexões inclinadas ou declinadas, colocando uma palma no meio ou aproximando sua mão para torná-la uma flexão de tríceps. Alternativamente, você pode tentar um supino – biomecanicamente é quase idêntico.

Princípio da Individualidade

O princípio da Individualidade cobre as diferenças das pessoas com o fator ‘X’ – e aquelas aberrações atléticas que parecem ficar mais fortes só de olhar para os pesos! Mais seriamente, a individualidade reconhece que todas as pessoas treinam em ritmos diferentes. Essa individualidade pode ser influenciada pela idade, sexo, raça, nutrição, predisposição genética e fatores do sono. É por isso que é importante que as pessoas sigam sua rotina de treinamento individual, em vez de copiar o que todo mundo parece estar fazendo.

Princípio dos Retornos Decrescentes

O Princípio dos Retornos Decrescentes significa que, à medida que alguém fica mais apto ou mais forte, é preciso mais esforço para continuar a ficar mais apto ou mais forte. Um iniciante que é obeso mórbido perderá uma quantidade significativa de peso quando começar, mas à medida que perde mais e mais peso, fica cada vez mais difícil continuar a perder peso. Os ganhos de força são os mesmos. É por isso que os atletas de classe mundial treinam por horas e horas todos os dias para tentar obter uma melhoria de 1-2%!

Princípio da Reversibilidade

Esta é a regra ‘mova ou perca’. Isso significa que o exercício precisa ser continuado para manter as bases atléticas e de força, ou os resultados serão revertidos. De um modo geral, os idosos não são tão fortes como quando eram jovens, em parte porque não são tão ativos quanto quando eram jovens. Estima-se que um atleta em repouso no leito perderá aproximadamente 10% do desempenho cardiovascular por semana! É por isso que muitos desportistas mantêm a força e a forma física no período de entressafra – é muito mais fácil manter a forma e a força do que perdê-la e tentar recuperá-la.

Estes são os sete princípios do treinamento de resistência. Tente lembrá-los e leve-os em consideração ao escrever seu próximo programa de treinamento!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Copyright at 2022. www.balnack.com All Rights Reserved